InícioSobrePerfilLinks

27/01/2018

aquele post sobre a viagem

Lembram que eu disse que ia postar logo que voltasse de viagem? Então... Desculpa... Eu acho que acabei mentindo pra vocês...
Voltei no dia 16, depois de infernais 10 horas de voo. Eu simplesmente morri naquele dia e revivi dos mortos depois de uma boa noite de sono.

Mas a pergunta que não quer calar, pra onde a brunenha aqui foi ficar tanto tempo? Bem, eu viajei comm minha família pra Israel e Portugal. A parte principal da viajem foi Israel, aí depois ficamos em Porto, já que era caminho e a viajem de Israel pro Rio em um dia é muito cansativa. A razão principal de termos ido pra Israel é o fato, que cito de vez em nunca, de que sou de família judia(pela lógica é possível dizer que sou judia, mas nunca digo que sou porque não tenho crenças religiosas, e se eu disser que sou judia o pessoal entende que eu creio e pratico a religião então né dksfhsjkdhsl).

O primeiro voo foi uma delícia, eu fico muito enjoada em avião, então eu tenho regra de não comer nada durante os voos, mas a comida parecia tão boa que acabei comendo, depois teve muita turbulência e... Bem, não foi uma boa ideia... Minha mãe também passou bem mal. Pelo menos depois disso tivemos desculpa pra ficar só nós duas sentadas juntas nos voos seguintes, porque o resto da família não queria sentar com a gente(mas felizmente correu tudo bem nos outros). Mas fico enjoada só de lembrar do momento....


Em Israel ficamos em Tel Aviv(minha cidade favorita de toda a viagem), depois em Haifa, Jerusalém, Eilat(onde passei a virada do ano) e de volta pra Tel Aviv.
Foi bem interessante, principalmente porque pude conhecer um bilhão de parentes por lá. Não falei com grande parte deles pois maioria só conversava em hebraico(ah, seis anos sendo obrigada a aprender a língua no colégio judaico não deu em nada...). Poucos falavam em português, alguns desses poucos falava meio quebrado, mas dei graças a deus que tenho um nível relativamente bom no inglês(obrigada internet por todos esses anos de ensinamento!) pois aí pude falar mais algumas pessoas. Foi a primeira vez que eu realmente conversei em inglês e até que eu não fui tão ruim quanto eu achava que seria, haha~

A comida era muito boa, principalmente de restaurantes árabes(comida mais única de lá é árabe mesmo), eles servem muita comida(e boa, claro, heh), descobri que existe comida kasher boa, costumam servir muita salada(principalmente de tomate e pepino, todos ficamos enjoados em poucos dias vendo essa salada em todo lugar), comi e compramos muitas tâmaras(amo de mais), estranhamente fomos em muitos restaurantes italianos. Acabamos até aderindo algumas coisas no nosso dia-a-dia como o labneh(meu pai disse que minha avó costumava fazer, então ele pegou a receita com ela), tô querendo começar a comer salada no café da manhã, e passei a gostar de chá. Ok, esse último não tem a ver com Israel em si, mas nunca gostei muito de chá, gosto meio ameno e nunca bebia, mas aí me ofereceram numa das visitas que fizemos aos meus parentes e fiquei "ah, tão me oferecendo mesmo e tá frio, porque não aceitar?", tomei tudo e depois eu só fiquei "puts, até que gostei". Comecei 2018 bem, me desfiz de café no fim de 2017(não era viciada, mas bebia todo dia pra me acordar e os sintomas não me faziam muito bem) e agora estou adorando chá! Quem diria...

Mas resumindo sobre as cidades foi meio isso: Tel Aviv - descanso e passeios na praia; Caminho entre Tel Aviv e Haifa - kibutz onde mora minha tia-avó e a cachorrinha dela, a Cassie; Haifa - Jardins Baha'i, museu de ciências, passeios na praia e teleférico; Jerusalém - Muro das Lamentações(com muito mais mulheres que homens rezando lá, mas elas com apenas 1/3 do muro) e Yad Vashem (e sem passeios na praia...); Caminho entre Jerusalém e Eilat - Mar Morto e deserto; Eilat - Piscinas de hotel e passeios na praia; Tel Aviv - visita a parentes, feirinha, museu sobre o Yitzhak Rabin e mais passeios na praia.
E em todas as cidades dá pra afirmar uma coisas: muitos gatos! (não tirei foto de nenhum infelizmente)


Porto foi legal, foi uma parada de descanso, mas também não encontrei muitas coisas para fazer por lá. Mas é muito legal de passear, principalmente perto do rio Douro, as pontes, o teleférico, o centro também é bem legal, me lembrou o centro do Rio(por razões óbvias) só que sem me dar medo.
Estava bem frio, foi o lugar mais frio da viagem toda, 5ºC foi o recorde e foi horrível(gente, eu sou carioca, quando faz 20ºC aqui eu já me agasalho toda).

Comida era boa, me entupi de bolinhos de bacalhaus de um mercado que fui(os melhores que já comi), comi bastante bacalhau e sardinha, comi em umas confeitarias deliciosas e acabei não comendo francesinha porque meus pais ficaram com nojo do prato e não pediram xD Também tomei uns golinhos de vinho, e achei bonzinho pra alguém como eu que não tem muito gosto por bebidas alcoólicas. Bem, vinho é a única bebida que consigo aguentar o gosto, mas bebo só uns golinhos mesmo porque me deixa meio tonta /heh/

Fui na livraria Lello, bem bonita, mas só isso, foi mais um belo de um roubo mesmo, são 3 ou 4 euros por pessoa. Mas olhando por lado bom, pelo menos encontrei lá uma graphic novel muito boa chamada The Number 73304-23-4153-6-96-8, me lembrou um pouco Twilight Zone(uma das minhas séries favoritas). Eu só não comprei porque era caro e li tudo lá mesmo kk

Esperava entender melhor os portugueses, mas acabei tendo que pedir várias vezes para repetissem o que me diziam. Engraçado que eles parecem entender melhor o nosso sotaque do que o nós entendemos deles. E eu tive que aguentar meu pai falando muita piada com português(portugueses ofendem com isso? sempre me pergunto).


Na teoria eu queria falar sobre quase tudo mesmo, mas foi tanta coisa que tive que resumir bastante. Tirei bastantes fotos, quando eu tiver saco, irei upar algumas aqui no post. E logo, logo vou tentar fazer aquele post clássico sobre as porcarias que ando vendo, fazendo e tudo o mais, entre outras coisas que vier a mente. É isso, até~!